Página 365

13:27

Uma crônica sobre promessas de fim de ano


Todo ano é a mesma coisa. O ano vai finalmente chegando ao fim e nos pegamos pensando sobre as realizações (ou a falta delas) dos últimos 365 dias. Fizemos tudo o que havíamos prometido? Cumprimos todos os acordos e promessas? Criamos coragem na cara e perdemos aqueles “quilinhos” a mais só para ganhar tudo de novo durante a ceia de Natal? Será que lemos o tanto que gostaríamos, fomos a festas o suficiente, conhecemos pessoas novas e alcançamos outro patamar no trabalho ou na escola? Essas são boa parte dos desejos e promessas feitas todo ano na frustrante esperança de finalmente realizá-los.
Toda virada de ano faço promessas e digo para mim mesma: “esse vai ser o meu ano, esse ano vai ser diferente.” Prometo que vou ir todos os dias à academia, prometo que vou parar de comer pizza toda semana, prometo que vou aprender e tocar algum instrumento novo, que vou começar a estudar como uma louca nos primeiros dias de aula para não ter que me preocupar com isso depois. Prometo que vou sair mais e parar de reclamar das pessoas como uma velha rabugenta, que vou escrever x número de páginas de um projeto, que vou tentar detestar um pouquinho menos química e por aí vai. Até fevereiro a empolgação ainda é presente e por alguns dias eu tenho fé que vou conseguir cumprir tudo o que prometi. Ao longo do ano a escola vai acabando com meu tempo e o que resta dele é unicamente dedicado ao estresse e à frustração de não conseguir descansar o suficiente nesse intervalo. Quando me dou por mim já estou em novembro, o ano escolar está acabando e percebo que não fiz absolutamente nada - ou quase isso - do que queria ter feito nos últimos 10 meses do ano seja porque não tive tempo ou porque estava ocupada demais reclamando sobre não ter tempo para fazer o que eu quero. Dezembro chega e com isso o medo de ter que encarar mais um julgamento próprio na noite de ano novo. É quando desenterro aquela velha caixinha “o que deu errado nesse ano” e me sinto mais relutante que ansiosa para o ano seguinte. Será que dessa vez vou conseguir fazer tudo o que eu quero? Será que prometo alguma coisa?
Enquanto ouço as músicas e observo um festival de cores embelezando a noite, tento adivinhar o que o ano seguinte me aguarda. Quais são as promessas que as pessoas ao meu redor estão fazendo? Será que vão conseguir cumprir todas? Ou será que não sou a única presa a essas frustrações de querer e não conseguir? 
Esse ano eu decidi mudar, decidi fazer diferente. Não vou prometer nada enquanto o céu explode em cores. Decidi não me submeter àquelas indignações durante o ano de perceber que não cumpri promessas feitas em meio a festas e folias. Esse ano vou olhar para trás e ver o que eu de fato consegui realizar sem ter prometido nada. Na virada de ano vou torcer para o ano seguinte ser melhor, mas sem essa de esperar o universo fazer todo o trabalho. Sei que coisas maravilhosas aconteceram apesar de tudo e são essas que nos fazem querer aproveitar ao máximo o que resta do ano. 
Conhecer pessoas novas, ir todos os dias à academia, perder aquele peso básico, focar mais no trabalho e nos estudos… Tudo isso vem com dedicação e vontade. Esse ano não vou prometer nada. Quero deixar acontecer e ver no que dá. Fazer o que tenho vontade, me dedicar ao que gosto e até ao que eu não gosto muito mas tenho que fazer.
Espero que essa virada de página seja boa e que faça bem. Que traga ventos novos e mudanças. Que cada dia seja um novo dia, no mais clichê dos sentidos. Espero que oportunidades não faltem e conquistas não sejam nunca o suficiente. Que pessoas novas e com algo para contar se apresentem e me apresentem. Que os momentos ruins fiquem no passado mais rápido que o costume e que os bons hesitem cada vez mais em passar depressa. Espero que cada sorriso seja sincero e que cada lágrima seja ligeira. Que o ano seguinte seja fantástico à sua própria maneira.
Enquanto o mundo todo se reúne em algum lugar e festeja o fato de que o dia chegou ao fim, quero que a noite seja colorida com as cores mais bonitas de todas. Que a virada de ano dê alegria para todos aqueles que precisam desse carinho. Que o ano que está cada vez mais próximo abrace forte todos os que estiverem aguardando ansiosamente a sua chegada e que surpreenda aqueles que não dão muita bola.
Prometer não prometer nada.




Feliz ano novo, que o céu que você observa nessa noite seja o mais colorido de todos.

You Might Also Like

0 comentários

recent posts

Like us on Facebook

Twitter