Apaixone-se

19:12



            Os últimos dias do ano estão finalmente se arrastando e a gente vai vendo o calendário acabando cada vez mais rápido. Já está chegando a hora de reler todos aqueles clichês de “novo ano, novo eu”, “Página 1 de 365” e etc. Clichês nas palavras e nas atitudes. Esse ano vou levar a academia a sério, esse ano vou largar meu emprego, esse ano vou tomar vergonha na cara e terminar com o encosto, esse ano vou mudar de vez tudo aquilo que não gosto em mim. Soa familiar?
            Eu, assim como praticamente todas as pessoas sãs no planeta, sempre estabeleci metas para o ano que está começando – mesmo que uma das metas fosse não ter metas. Percebi que muito daquilo que eu queria era superficial e, infelizmente, material. E mesmo aqueles desejos inocentes como terminar uma história que estava começando a colocar no papel eram muito complexos e demandavam muito tempo e dedicação que nem sempre eu podia dar. Hoje, tentando absorver tudo o que vivi nesse ano, percebo que aqueles momentos pequenos, praticamente insignificantes, foram os que mais me marcaram de alguma forma. Sou dessas românticas incorrigíveis que se lembram mais de um sorriso do que de um presente, que guarda um olhar, mas não guarda uma data. Meu ano não foi tão cheio de momentos marcantes e gigantes, mas foi – ainda bem – repleto de pequenos detalhes inesquecíveis.
           Doze meses atrás, quando estava pulando minhas sete ondas e dando uma rosa vermelha de presente para o mar, desejei muita coisa que não dependia de mim, muita coisa que, no fundo no fundo, eu sabia que não acrescentaria nada significante. O ano novo não chegou pra mim ainda e sei que esse ano quero algo diferente, quero algo mais simples e sincero. Em 2015 eu quero me apaixonar.
            Quero me apaixonar por lugares novos, por algum chão que nunca pisei antes. Quero me apaixonar pelo ar fresco de algum ambiente que até então era inédito para mim. Quero me apaixonar por momentos que sei que não vou ter de volta, por sensações que vão ficar para sempre impregnadas em mim. Quero me apaixonar por sorrisos, por risadas altas e gostosas. Quero me apaixonar por olhares, por toques discretos, por mãos dadas. Quero me apaixonar por abraços, por carinhos. Quero me apaixonar por novas perspectivas, por novos colegas, por novos amigos. Quero me apaixonar por um trabalho, por um livro, por um filme, por uma nova história. Quero me apaixonar pelo vento, pelo mar, pelo céu. E, se todas essas paixões não forem o suficiente, quem sabe não quero me apaixonar por alguém que faça meu coração bater um pouquinho mais rápido?
            Nesse ano que está começando, ao invés de fazer promessas que, cá entre nós, você sabe que não vai cumprir, procure se apaixonar. Apaixone-se por quem você não via há tempos e por quem você vê todo dia. Apaixone-se por um lugar novo, por um lugar velho, por um sonho. Apaixone-se por alguém que gosta de se sujar, de rolar na grama, de brincar como criança. Apaixone-se por um sorriso discreto, por uma risada solta, por um frio na barriga. Apaixone-se por um pensamento, por uma ideia. Apaixone-se por uma mordida de amor, por um abraço de adeus. Apaixone-se por um velho amigo, por um novo amor. Apaixone-se por um dia, por uma data, por uma manhã. Apaixone-se por um flerte, por uma conversa de bar, por um encontro casual. Apaixone-se por um pôr do sol, por uma lua minguante. Apenas... apaixone-se.
Você não precisa de um grande amor para se apaixonar, basta uma mente aberta e um brilho nos olhos. Um quê de esperança faz bem pra qualquer um, mesmo que esse qualquer um seja você.
Deixei minhas metas e promessas de lado e estou me arriscando com algo mais romântico e sincero e, convenhamos, bem mais complexo também, né? Esse ano estou aberta para novas paixões.
Quer fazer uma promessa de ano-novo? Promete tentar se apaixonar! Aqueles quilinhos que você perdeu se matando na esteira vão, sinto lhe informar, acabar correndo de volta pra você, mas aquela oportunidade que você deixou passar não vai voltar. Sorria de volta para alguém diferente que te olhar na rua, você vai se apaixonar pela sensação de ser correspondido.
Espero que 365 dias depois que o último fogo de artifício estourar no ar você esteja mais leve e apaixonado por qualquer simplicidade que tenha agradado seu coração ao longo do ano. Espero que surpresas façam com que eu e você nos apaixonemos com um sorriso no rosto. Nesse ano que está começando desejo toda a sorte do mundo para nossos corações, eles vão precisar de uma ajudazinha, né? Em 2015, bora se apaixonar comigo?

You Might Also Like

5 comentários

  1. Cara, isso de se apaixonar por pequenos detalhes e o tempo todo é tipo lema da minha vida. Adorei a sua iniciativa e espero que tenha um 2015 maravilhoso, Laura. <3

    ResponderExcluir
  2. É, na maioria das vezes criamos metas quase impossíveis de serem alcançadas e quando não conseguimos ficamos frustrados e esquecemos de observar as pequenas coisas que podem nos fazer crescer em vários aspectos. Belo texto.. Que em 2015 nos apaixonemos pelo pequenos e ricos detalhes da vida <3

    ResponderExcluir
  3. Oi Laura, seu blog (especialmente esse texto) é a primeira coisa que estou lendo em 2015, e já me apaixonei por ele! Parabéns pelo site, vou acompanhar sempre que puder. Feliz ano novo!
    Ps: quem te recomendou pra mim foi o mandão (ele disse que vc lembraria quem é).

    ResponderExcluir
  4. MDS mal entrei no seu blog e já estou apaixonada/encantada. esse texto me fez refletir e amar mais o ano novo que está começando (e olha que já estava amando a mil com minha disposição de sonhar e finalmente realizar essas coisas esse ano). enfim, já seguirei seu blog porque você é mais que maravilhosa, já percebi.
    beijão,
    www.garotaroyal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seu texto, realmente apaixonante. De fato, deixamos de enxergar pequenos detalhes e viver muitas coisas que importam de verdade. Parabéns pelo texto e pelo blog! Desejo muita paixão em 2015!
    www.issorendeumahistoria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Twitter