Resenha: Subindo pelas paredes - Wallbanger

12:47


Já tinha lido muita coisa a respeito do livro Wallbanger. Muita coisa positiva. O livro havia sido muito indicado para fãs de romances e ele apareceu mais de uma vez para mim em alguma página da internet. E, há pouco tempo, quando estava em mais uma de minhas compras literárias no site da Saraiva, ele apareceu de novo. Estava morrendo de vontade de ler um romance gostoso e que pudesse me prender. Decidi tentar a sorte com Wallbanger.

"A primeira noite de Caroline em seu novo apartamento é uma promessa de que dias e noites agitados virão. Ela não poderia imaginar que dividiria a fina parede do seu quarto com um cara capaz de deixar uma mulher completamente maluca na cama. Aliás, uma não, Caroline já contou pelo menos três gritos e gemidos diferentes. Conviver toda madrugada com a animação do apartamento ao lado deixa Caroline ainda mais afundada na crise sexual que a acompanha há tempos. Mas ela nem sequer pode imaginar que o vizinho que ela abomina talvez seja o único capaz de lhe trazer de volta seus orgasmos. Em Subindo pelas paredes, Alice Clayton mistura humor, paixão e boas doses de sensualidade, capazes de fazer qualquer uma cair de joelhos e se apaixonar."

            Vou dizendo logo de cara que não consegui largar o livro até terminar de ler a última página. Ainda bem que comecei a lê-lo numa sexta-feira, porque passei a noite inteira lendo até terminá-lo. Amo romances e esse foi a pedida certa na hora certa.
            A história é toda narrada por Caroline, uma personagem engraçada, sensual e cômica. Ela se diferenciou de muitas protagonistas porque tem atitude, é engraçadíssima e tem plena consciência de que é bonita e sexy. Ela não se faz de tonta como a maioria e não se prende a dramas existenciais por causa de um homem. Caroline tem um senso de humor fantástico e uma atitude de causar inveja.
            Logo nos primeiros parágrafos do livro, você esboça um sorriso diante da situação que Caroline vive. Ela é acordada no meio da noite com os sons de gemidos e tapas do apartamento ao lado. Como se já não bastasse a situação constrangedora, Caroline é lembrada de que não tem um orgasmo há meses e toda a barulheira do apartamento ao lado não ajuda em nada. As constantes noites animadas no apartamento ao lado do seu lhe rendem frustrações e ela se vê numa crise física e mental. Tudo sem perder o humor.
            Algum tempo depois ela conhece Simon, seu vizinho capaz de fazer uma mulher miar. O começo de sua relação é de guerra declarada, mas com o passar do tempo eles se conhecem melhor e uma amizade fantástica começa. Confesso que morri de inveja da relação dos dois. Simon é um amigo maravilhoso e encantador e a rotina dele se mescla facilmente à dela. Morreria por uma amizade assim.
            O livro me fez soltar boas risadas. Os diálogos são fantásticos e a relação de Simon e Caroline é tudo o que se pode pedir. Eles se tornam melhores amigos e não têm medo de mostrar que se importam um com o outro. Além disso, os flertes inocentes são presentes e dão um toque a mais na narrativa. Também soltei vários suspiros involuntários com a simplicidade da história e com os diálogos de Simon e Caroline.
            Com o tempo, a relação deles vai se desenvolvendo e é inevitável que algo surja entre eles. Simon e Caroline se dão bem demais e começa a rolar um clima que eles fazem de tudo para reprimir para manter a amizade maravilhosa que têm.
            A narrativa é envolvente, engraçada e apaixonante. Você passa as páginas sem se dar conta e se perde em meio à história de Caroline. A escrita é fácil, leve e divertida, te prendendo por toda a leitura. O livro é cheio de quebras de expectativa, o que o torna ainda melhor. Caroline sofre com seu drama sexual e isso é apresentado durante toda a narrativa, mas de uma forma dramática e cômica. Ri bastante com sua linha de pensamento.
            Wallbanger não tem uma história complexa, não te faz refletir ou coloca questionamentos éticos e/ou existenciais na sua cabeça. Mas é uma daquelas leituras deliciosas, engraçadas e amáveis que você precisa de vez em quando. Tenho certeza de que vou reler esse livro várias vezes, ele é bom assim. Subindo pelas paredes chegou sorrateiramente e entrou para a minha lista de queridinhos de 2014. Agora eu entendo todo o alvoroço em cima desse livro, é um romance obrigatório para quem é fã do gênero.
            Estou louca para ler a continuação e espero me apaixonar novamente por uma história tão corriqueira e maravilhosa.
   
          


Subindo pelas paredes foi escrito por Alice Clayton e publicado no Brasil pela editora Benvirá. 
            Classificação: 5/5 estrelas.

“- Escuta aqui, cara, você faz ideia do barulho que estão fazendo? Eu preciso dormir! Seu eu tiver que ouvir você e seu harém batendo na minha parede por mais uma noite, aliás, por mais um minuto, vou perder o juízo!
Berrei para aliviar toda a tensão que teria sido, poderia ter sido, deveria ter sido descarregada à maneira Clooney.
- Calma aí. Não pode ser tão grave assim. Essas paredes são bem grossas. – Ele sorriu e bateu o ponho na moldura da porta, tentando fazer um charme. Obviamente, estava acostumado a conseguir o que queria. Com abdominais como aqueles, eu podia entender o por quê.
Balancei a cabeça para recuperar o foco.
- Você está maluco? Essas paredes são mais ocas que a sua cabeça. Eu ouço tudo! Cada palmada, cada miado, cada risadinha, já deu! Essa putaria acaba agora!

Gostou da resenha? Já leu o livro ou ficou com vontade de ler? Não deixe de comentar!

You Might Also Like

2 comentários

  1. Não li esse livro ainda mas já quero coloca-lo na minha lista. Adorei seu blog. Aproveitei pra segui-lo. Beijos!

    www.nosite.blog.br

    ResponderExcluir
  2. Me pareceu muito interessante haha. Ainda mais que eu estou nessa vibe de ler romances. Vou procura-lo pra saber mais. :D

    http://vieillesbriquesjaunes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Twitter