Quimérico

11:18


Me diz que aquilo não significou nada pra você. Me diz que cada sorriso que você roubou dos meus lábios não foi intencional. Me diz que cada vez que você me tocava e me puxava pra si não era pra valer. Me diz que todas aquelas conversas sobre a vida, sobre você e sobre o mundo não foram de verdade. Me diz que você fala desse jeito com todo mundo. Por favor, me diz que você olha nos olhos de todo mundo da mesma maneira que olhou nos meus. Eu não consigo acreditar que tenha sido tão fácil assim pra você se despedir de algo tão bom... Foi bom, não foi? Talvez eu esteja enganada. Acontece às vezes.
Sabe, eu tenho essa coisa de sentir mais que a maioria. Ah, espera, você sabe disso. Você soube, mas talvez tenha esquecido. Quem sabe? Talvez esse meu jeito tenha feito com que eu imaginasse coisas, intensificasse sentimentos, idealizasse motivos. Pode ser.
Me diz que eu exagerei, que eu senti mais do que devia e que não passo de uma tola inocente demais pra você. Me diz que você não sentiu algo diferente por mim, me diz que nada daquilo aconteceu.
Dois estranhos descobriram que já se conheciam mesmo que não soubessem. Parece mágico e, de certa maneira, penso que foi. Eu achei que tínhamos tido a despedida perfeita, mas acho que na verdade eu não queria me despedir. Não porque eu te deixaria, afinal, você não era alguém pra eu deixar pra trás. Não estávamos nem remotamente perto disso. Mas porque indo embora eu estaria me despedindo de uma parte de mim mesma. E eu não estava preparada pra me despedir dela. Pelo menos não ainda.
Me diz que você já sentiu isso por outra pessoa. Muitas outras pessoas. Me diz que não pareceu tão certo pra você quanto pareceu pra mim. Me diz que você se interessa facilmente, me diz que eu não tenho nada de mais. Não sei o que você me mostrou quando entrou tão de repente na minha vida naquela manhã, só sei que eu quis mais. Quis ver mais, saber mais. Sentir mais. Sentir. Fazia tempo que eu não sentia alguma coisa além de não sentir. Faz sentido?
Me diz que aquele jeito carinhoso de tocar meu rosto é algo banal pra você. Me diz que aquele risinho provocador era de deboche. Me diz que sua mente não estava quase que cem por cento comigo, com a gente, naqueles momentos. Me diz que você já sentiu tanto em tão pouco tempo. Porque eu nunca senti. Me diz que aquilo tudo já era corriqueiro pra você. Porque pra mim não era. Me diz que você já estava acostumado com todas aquelas conversas, pensamentos e olhares cruzados. Porque pra mim foi tudo absurdamente novo. Ridiculamente novo.
Me diz que você costuma roubar beijos alheios, tocar bocas estranhas da mesma maneira com que você beijou meus lábios. Me diz que você abraça outras da mesma maneira com que me espremeu conta seu peito. Me diz que você é alguém naturalmente carinhoso, que a minha pessoa não teve nada a ver com o seu afeto. Me diz que sou uma idiota por sentir tanto, uma inocente por pensar demais e uma tola por querer respostas.
Me diz... Não sei o que, só me diz. Me diz qualquer coisa porque eu não faço mais ideia do que pedir. Do que falar. Do que pensar. Do que sentir. Não quero mais imaginar cenários, inventar desculpas. Não quero mais tentar entender, não quero buscar respostas para algo que talvez simplesmente não tenha motivo algum. Só me diz alguma coisa porque esse silêncio descabido não é pra mim.

*Para fins de direitos autorais, declaro que as imagens utilizadas neste post não pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente com nosso contato. Atenderemos prontamente.

You Might Also Like

22 comentários

  1. Laura, nossa amei o textos e já estou procurandou outros. Sou totalmente a favor desse tipo de post, sério super recomendo que mais blogueiros fizessem, parabéns. Eu também tenho alguns lá no blog, na verdade a maioria. Se quiser dar uma olhada ficaria grata de saber sua opinião <3
    http://www.mayentrandonoassunto.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que goste! É tão raro encontrar alguém que leia textos alheios e que goste de conhecer novos escritores. Muito obrigada pela visita, pelo comentário e por tirar seu tempo para ler alguns outros textos <3 Pode deixar que vou lá no seu blog ler alguns com certeza!!

      Excluir
  2. Que texto maravilhoso mulheeeeeeeeeer, amei o post... Amei tanto que fiquei com vontade de fazer um *-* Futura Isabella Freitas kk <3
    www.antesdaprimavera.com.br

    ResponderExcluir
  3. gostei muito do texto. Já conheci sentimentos idênticos. Estar à espera que alguém quebre o silêncio...

    Isa,
    http://isamirtilo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É horrível, né? Não ter respostas. Obrigada <3

      Excluir
  4. aaaah, amei esse texto!
    Me identifiquei muito com cada palavra.
    Esses romances intensos com gente que se entrega fácil <3


    Último Biscoito | www.ultimobiscoito.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, fico feliz que tenha gostado <3

      Excluir
  5. Essa mistura de sentimentos nos rouba o chão, né não?
    Tomara que ele diga qualquer coisa, que é pra não desatinar.


    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Ficar sem saber, ficar sem respostas, ficar naquela confusão sentimental. Obrigada <3

      Excluir
  6. Sensacional, ótimo texto. Me descreveu nesse momento. ;(

    ResponderExcluir
  7. "Me diz que eu exagerei, que eu senti mais do que devia e que não passo de uma tola inocente demais pra você. Me diz que você não sentiu algo diferente por mim, me diz que nada daquilo aconteceu. [...] Me diz que você é alguém naturalmente carinhoso, que a minha pessoa não teve nada a ver com o seu afeto. Me diz que sou uma idiota por sentir tanto, uma inocente por pensar demais e uma tola por querer respostas.
    Me diz... Não sei o que, só me diz. Me diz qualquer coisa porque eu não faço mais ideia do que pedir. Do que falar. Do que pensar. Do que sentir. Não quero mais imaginar cenários, inventar desculpas. Não quero mais tentar entender, não quero buscar respostas para algo que talvez simplesmente não tenha motivo algum. Só me diz alguma coisa porque esse silêncio descabido não é pra mim."

    Eu desde sempre. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É horrível, né? Espero que fique tudo bem no final pra você, Ludmila!

      Excluir
  8. Oi Laura . Tudo bem ?
    Seus textos estão lindos com sempre . Já pensou em escrever um livro ?

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, significa muito ler isso, mesmo! Já pensei, mas com os textos da tag Cotidianos. O que acha?

      Excluir
  9. Sem palavras, você manda muito <3
    Beijoos,
    Pietra
    www.noarmariodaboneca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Laura, parabéns, amei esse em especial. E muito obrigada porque, não me pergunte como, seu texto pôde fazer as coisas melhorarem única e simplesmente porque você tocou o coração de alguém com ele. Enfim, se eu puder te fazer um pedido, não pare de escrever, você é incrível nisso.

    Mariana Eller.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sei o que dizer depois desse comentário. Obrigada de coração, você fez meu dia. Fico muito feliz que minhas palavras tenham te tocado, significa o mundo pra mim! Obrigada pelo incentivo, vou guardar com muito amor e espero que volte aqui mais vezes para conferir os textos, com certeza vou continuar escrevendo <3

      Excluir
  11. Incrível como de vez em quando as coisas parecem entrar em sintonia com o que a gente tá sentindo ou passando... Primeiro texto seu que leio e já chego me identificando, rs. Há alguns dias tenho pensado em todos esses questionamentos que histórias mal resolvidas deixam no ar e foi bom chegar aqui e ler tudo isso. Também odeio silêncios, kk. Muito bom, seu texto, Laura!

    Essa parte ficou na mente...
    "Mas porque indo embora eu estaria me despedindo de uma parte de mim mesma. E eu não estava preparada pra me despedir dela. Pelo menos não ainda."

    Sucesso, moça. Beeijos.

    ResponderExcluir
  12. O que dizer além de que esse texto é maravilhoso?
    Já passei por essa situação, faz todo sentido o que você escreveu!

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Twitter