Resenha: Pequenas grandes mentiras

13:20

            Depois que li O segredo do meu marido, aguardei ansiosa por novidades da Liane Moriarty. Com um uma escrita divertida e encantadora, mais uma vez a escritora australiana me prendeu em suas páginas e conseguiu escrever uma história ainda melhor que a anterior. 

“Com muita bebida e pouca comida, o encontro de pais dos alunos da Escola Pirriwee tem tudo para dar errado. Fantasiados de Audrey Hepburn e Elvis, os adultos começam a discutir já no portão de entrada, e, da varanda onde um pequeno grupo se juntou, alguém cai e morre.
Quem morreu? Foi acidente? Se foi homicídio, quem matou?
Pequenas grandes mentiras conta a história de três mulheres, cada uma delas diante de uma encruzilhada.
Madeline é forte e decidida. No segundo casamento, está muito chateada porque a filha do primeiro relacionamento quer morar com o pai e a jovem madrasta. Não bastasse isso, Skye, a filha do ex-marido com a nova mulher, está matriculada no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline.
Celeste, mãe dos gêmeos Max e Josh, é uma mulher invejável. É magra, rica e bonita, e seu casamento com Perry parece perfeito demais para ser verdade.
Celeste e Madeleine ficam amigas de Jane, a jovem mãe solteira que se mudou para a cidade com o filho, Ziggy, fruto de uma noite malsucedida.
Quando Ziggy é acusado de bullying, as opiniões dos pais se dividem. As tensões nos pequenos grupos de mães vão aumentando até o fatídico dia em que alguém cai da varanda da escola e morre. Pais e professores têm impressões frequentemente contraditórias e a verdade fica difícil de ser alcançada.
Ao colocar em cena ex-maridos e segundas esposas, mãe e filhas, violência e escândalos familiares, Liane Moriarty escreveu um livro viciante, inteligente e bem-humorado, com observações perspicazes sobre a natureza humana.”

            Pequenas grandes mentiras já me ganhou com a capa bem original e com a autora, claro. Sabia que Liane Moriarty não me decepcionaria e não me decepcionou. É um livro tão fácil de ler que até assusta. Liane escreve de uma forma que nos faz mergulhar nos pensamentos das personagens e nos faz viver seus dilemas e conflitos pessoais.
            Gosto da escolha da autora de criar três histórias completamente diferentes, três personagens únicas que se envolvem de alguma forma durante a narrativa. Liane criou Madeline, Celeste e Jane, personalidades tão diferentes e originais. Para alguns autores, é difícil conciliar três histórias diferentes dessa maneira, mas Liane conseguiu com simplicidade.

Liane Moriarty cria protagonistas muito bem trabalhados, eles não perdem sua essência ao longo da história. Ainda, são vários os personagens, suas histórias nunca são vividas por poucos nomes. A princípio, parece que vamos nos perder com tantas personalidades diferentes, mas a autora consegue fazer tudo se encaixar, tudo faz sentido. Não demora até estarmos familiarizados com todos os nomes, eles criam vida rapidamente.


O livro é dividido em capítulos curtos, o que faz a leitura fluir bem mais rapidamente. Em nenhum momento a narrativa se torna cansativa ou frustrante, passar as páginas é divertido é natural. Liane Moriarty consegue entreter o leitor com maestria. Apesar de a narrativa não ter reviravoltas muito expressivas até o final e se tratar de assuntos familiares, é impossível largar o livro.
A história se baseia em banalidades. São três mães tentando se virar para criar seus filhos, para se dar bem nos relacionamentos pessoais e lidar com conflitos pessoais totalmente humanos e reais. Os pensamentos de cada uma são totalmente plausíveis e fáceis de fazer o leitor se identificar. E, mesmo narrando vidas cotidianas normais, a história entretém e prende até a última página. É como se estivéssemos na mente das personagens e fossemos sugados por suas personalidades. Até os pensamentos mais monótonos sobre coisas aparentemente sem relevância se tornam reflexões para as personagens de Liane.
Ao começo ou final de cada capítulo, temos os testemunhos de pessoas que se envolveram de alguma forma com as protagonistas. São trechos de depoimentos para a polícia que investiga o caso de assassinato. Cada depoimento está relacionado ao espaço de tempo tratado no capítulo, completa ou intriga de alguma forma. É como se as testemunhas comentassem o que foi contado. A cada capítulo surge uma nova dúvida a respeito das três principais mulheres, a cada pensamento surge uma nova suspeita.
O livro trata de assuntos sérios de forma descontraída, mas acaba levando a algumas reflexões. Aas protagonistas precisam lidar com problemas particulares mais sérios relacionados ao bullying e à violência doméstica por exemplo. É uma leitura para diferentes idades e personalidades.
A leitura é tão gostosa que me senti assistindo a uma série de televisão. O leitor se torna expectador de três histórias que se encaixam perfeitamente, sem pontas soltas. Me apaixonei mais uma vez pelo talento de Liane Moriarty e por sua escrita incrível.
            Pequenas grandes mentiras poderia facilmente ser real. Sabia que Liane Moriarty não me decepcionaria e não me decepcionou. Com personagens divertidas, escrita fluida e narrativa inteligente, me encantei por outra de suas histórias e com certeza vou guardá-la num cantinho bem especial da minha estante.

Pequenas grandes mentiras foi escrito por Liane Moriarty e publicado pela editora Intrínseca.

            Classificação: 5/5 estrelas.

“Enquanto a Sra. Ponder assistia, um Elvis deu um murro no queixo de outro, que cambaleou para trás para cima de uma Audrey. Dois Elvis o agarraram por trás e o puxaram. Uma Audrey tapou a cara e virou para o lado, como se não conseguisse olhar. Alguém gritou: - Parem com isso!
De fato. O que as suas lindas crianças pensariam?
- Será que devo chamar a polícia? – “perguntou-se a Sra. Ponder em voz alta, mas então ouviu o gemido de uma sirene ao longe, ao mesmo tempo em que uma mulher na varanda comaçou a gritar sem parar”.


Gostou da resenha? Já leu o livro ou ficou com vontade de ler? Então não esqueça de deixar uma curtida ou um comentário ;)

You Might Also Like

4 comentários

  1. Parece ser muito bom, fiquei com vontade de ler! Já vai pra minha listinha :)

    ResponderExcluir
  2. Adooooro indicacoes de livros! Sou daquelas viciadas. Esse vai pra minha estante do Skoob "quero ler". HAHAHAH Voce ta la? Beijos

    www.verdadeescrita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou sim! ahaha http://www.skoob.com.br/usuario/1244917-laura-brand

      Excluir

recent posts

Like us on Facebook

Twitter