Resenha: Poder, estilo e ócio

14:33


            Sabe quando você abre um livro sem expectativa nenhuma e se vê apaixonada por cada página? Foi assim com o livro de Joyce Pascowitch. Não conhecia a autora e escolhi Poder, estilo e ócio para ler sem fazer a menor ideia do que esperar. Acabei me encantando com o livro, me inspirando de inúmeras maneiras e conhecendo um livro que, com toda certeza, já é um dos meus favoritos do ano. 

“Desde que iniciou sua carreira jornalística em 1986, Joyce Pascowitch fez de tudo: foi à posse de quatro presidentes, jantou com Madonna, rodou o mundo (mas guarda um carinho especial por São Paulo, pela ilha de Míconos na Grécia, e pelo vilarejo de Trancoso na Bahia). Com o savoir-faire de quem sempre circulou pelos bastidores do poder político e econômico, ela revela detalhes de um universo onde sobra luxo e glamour, como a história do empresário que tem um jatinho com cama e chuveiro para chegar sempre disposto às reuniões e a importância de um bolsa Chanel na vida de uma jovem executiva.”

            Poder, estilo e ócio deve ter sido um dos livros que mais me diverti lendo nos últimos tempos e, provavelmente, a resenha mais fácil que já escrevi na vida. O que não falta são coisas para dizer a respeito do livro de Joyce Pascowitch. Antes de saber qualquer coisa a respeito, me interessei pelo livro pelo fato de ter sido escrito por uma jornalista bem sucedida. Curso jornalismo e pensei que aprender pela voz de alguém que entende do assunto, seria excelente. E, com uma capa tão apaixonante, minha escolha já estava feita.

Já no começo fui cativada por sua personalidade, em uma pequena dedicatória, a jornalista, depois de agradecer a alguns queridos, dedica o livro a si mesma, “porque nada foi fácil”. Mais tarde entendi que, após tantos momentos marcantes, Joyce tem todo o direito de dedicar seu livro a si mesma, sua história de vida é muito empolgante e ela fez por merecer. Nas primeiras páginas ela se introduz e apresenta a proposta do livro, também conta bem resumidamente algumas de suas melhores lembranças, momentos inesquecíveis para a jornalista.


            O livro é dividido em três partes que constituem o título: poder, estilo e ócio. Na primeira parte, Poder, conhecemos de forma superficial a importante jornalista, ainda é um primeiro contato com quem nos fala. Joyce faz algumas reflexões sobre o que realmente significa ter poder no nosso mundo e no Brasil, o que faz alguém ser considerado poderoso. Pascowitch também analisa alguns importantes nomes no cenário brasileiro e explica como eles se tornaram o que são e o que os diferencia da maioria, o que os torna de fato poderosos. Ela conta sobre algumas de suas experiências profissionais e como ela se tornou confidente de alguns dos maiores nomes do país, como sua proximidade lhe rendeu furos jornalísticos imprescindíveis para sua carreira. A jornalista também conta algumas histórias dos bastidores de suas maiores reportagens que são, no mínimo, inusitados. Joyce Pascowitch foi a única jornalista no plenário da Câmara durante toda a votação do impeachment de Fernando Collor em 1992. No meio da sessão do impeachment, a primeira-dama, Rosane Collor, liga para Joyce para reclamar de uma nota sobre sua roupa. Pascowitch simplesmente disse que não podia falar naquele momento porque estava acompanhando o impeachment de seu marido. Dá pra imaginar?
            Na segunda parte, Estilo, Joyce mostra seu lado humano, sua vida pessoal. A jornalista conta um pouco sobre suas filosofias de vida, conta como se virar sendo uma mulher em um ambiente de trabalho cercado por homens, compartilha experiências pessoais, discorre sobre seus cuidados com o corpo e fala a respeito de sua luta contra um câncer. É a partir daí que a autora se torna quase que uma amiga, uma confidente. Pascowitch começa a segunda parte falando da importância de se vestir bem, o que não quer dizer ser escrava da moda ou de tendências. Não é preciso gastar muito com roupas que não dizem absolutamente nada sobre você, luxo nada tem a ver com fortuna. Uma das frases mais bacanas do capítulo é a seguinte: “O verdadeiro luxo é pegar a essência de sua cultura e usá-la com criatividade – sem gastar quase nada.” Joyce Pascowitch é uma mulher estilosa, que entende de tudo um pouco, mas extremamente pé no chão. Sabe que uma bolsa Chanel é tiro e queda em qualquer situação profissional em que é preciso impressionar, mas entende a importância de se expressar usando o básico. A partir daí ela conta um pouco mais sobre filosofias de vida que a tornaram quem é, como aulas de literatura e filosofia a fizeram uma pessoa melhor. Seu relato sobre sua luta contra um câncer de mama, ela se torna ainda mais humana, ainda mais mulher. É inspirador em diversos níveis.


            Na terceira parte, Ócio, é impossível não suspirar com todos os destinos que Joyce já visitou. Seja por causa de sua profissão ou motivação pessoal, Pascowitch já viajou muito e tem histórias incríveis para contar sobre cada lugar que conheceu. Ela não precisa de companhia para se aventurar pelo mundo e me identifiquei muito com sua independência e sede de conhecer lugares novos e inusitados. Foi impossível não sentir inveja ao ler sobre como o sol brilha mais na Grécia ou sobre como o Japão parece pertencer a um planeta completamente diferente.  Joyce têm seus rituais anuais e destinos que faz questão de carimbar todo ano na mesma época, mas sua vontade de viver e de pisar por lugares ainda desconhecidos para ela é contagiante e inspiradora. Suas fotos de viagens parecem fazer parte daqueles perfis de viajantes do Instagram em que ficamos babando e fazendo planos para o futuro.
            O livro é descontraído, extremamente fácil de ler e divertido. Além de ser visualmente maravilhoso! Cada página tem uma ilustração ou fotos de viagens da autora, de seu cotidiano, de seu estilo de vida. É um livro para enfeitar a estante e encantar a mente. Com temas dos mais variados, Joyce não tem medo de dizer o que pensa a respeito de qualquer coisa. Desde casamento arranjado, mulheres no mercado de trabalho e preconceito, Pascowitch deixa sua marca de forma sofisticada e amigável.



            Acho que me apaixonei tanto pelo livro porque me identifiquei com seu jeito de ver o mundo e de pensar na vida, de estar sempre disposta a conhecer gente nova, lugares incríveis e de constantemente buscar uma história para contar. A todo momento parece que estamos sentados com a autora em algum café ouvindo-a contar suas histórias e momentos marcantes. Mesmo antes de terminar o livro, fiquei lendo alguns trechos para a minha mãe e mostrando as páginas maravilhosas, dá vontade de compartilhar um pouquinho com todo mundo.
            Joyce Pascowitch dá dicas valiosas de como se sobressair como jornalista no meio dos ricos e poderosos, é um exemplo de como conseguir a confiança de suas fontes e ainda assim dar o furo jornalístico. Segura de si, não tem modéstia para falar onde chegou, é uma inspiração para todas as mulheres que, assim como eu, estão entrando no mundo profissional.
Poder, estilo e ócio é um livro sobre Joyce Pascowitch e o mundo em que ela vive. É ótimo tanto para mulheres que estão começando suas carreiras e querem ouvir conselhos e segredos de alguém mais experiente, quanto para aquelas que já têm certa bagagem e precisam de alguém para revigorá-las. Poder, estilo e ócio com certeza vai para a lista de favoritos do ano e já me vejo repassando as páginas várias vezes, seja para me inspirar com toda a sua experiência, seja para reler um livro maravilhoso.


Poder, estilo e ócio foi escrito por Joyce Pascowitch e publicado pela editora Intrínseca.

            Classificação: 5/5 estrelas.
“Sou uma viajante observadora. E metódica. Há anos passo pelo menos 35 dias de verão em Salvador, mas durante o ano não coloco os pés lá. É que, para mim, Salvador é um lugar exclusivamente de verão, com o qual sonho durante os outros onze meses do ano.
Amo ficar deitada num colchão confortável, olhando para o céu, ouvindo música ou lendo um livro. Nada de caminhar na praia. Não combina comigo. Sou de exercícios mais hard-core. Já nadar no mar me dá um enorme barato, principalmente se for no mar verde-esmeralda em frente ao Yatch Clube Bahia, que tem uma raia dentro da água, entre dois flutuadores, que adoro. Coloco máscara, nadadeira – que ainda chamo de pé de pato – e mergulho naquele marzão. A sensação é a de entrar em outra dimensão, onde os sons, o visual e a dinâmica são completamente diferentes.
Nesse mundo submarino, tudo é novidade, tudo é diferente: peixes de todas as cores, ouriços, estrelas-do-mar. Se vejo um cardume, por exemplo, fujo rapidinho, porque considero aquele meio ambiente inóspito. E respeito. Não tenho dúvidas de que ali as ordens são de outra natureza – isso faz muito sentido para mim. Faz lembrar que existem outros mundos além daquele no qual vivemos.”




Gostou da resenha? Já leu o livro ou ficou com vontade de ler? Então não esqueça de deixar uma curtida ou um comentário ;)

You Might Also Like

10 comentários

  1. Gostei principalmente das ilustrações, pois torna a leitura menos cansativa. Adorei o blog e já estou seguindo ;)
    vickyvaleriano.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é lindo, né? AMEI ler e passar essas páginas maravilhosas. Muito obrigada, seja muito bem vinda <3

      Excluir
  2. Meu Deus, que livro maravilhoso <3 *-* assim como suas fotos! (: Já adicionei ele na minha wishlist porque me interessei baastante :3
    beijos :* |http://memorialices.blogspot.com.br/|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena, me encantei com o livro da Joyce, maravilhoso <3

      Excluir
  3. Adorei a resenha e fiquei com MUITA vontade de ler o livro. Ler essas resenhas não ta dando certo, to querendo vários livros já kkk vou ficar pobre hahaha

    Um cheiro!
    www.vinteetantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei exatamente como você se sente ahaha Minha lista de livros pra ler não para de crescer <3

      Excluir
  4. Olá! É um belo projeto, gostei da obra.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

recent posts

Like us on Facebook

Twitter