Aconteceu naquele verão: Meu conto favorito

07:23

Como havia comentado na resenha de Aconteceu naquele verão, esse é o segundo post da semana sobre esse livro tão gostoso de ler. Quem acompanha o blog há algum tempinho já percebeu pelos textos que adoro contos. Gosto desses pequenos recortes de realidade e adoro me perder em coletâneas como a organizada por Stephanie Perkins.
São doze histórias com a temática de amores que acontecem no verão. São histórias diferentes que mostram como o amor pode aparecer das mais diversas formas, desde as mais engraçadas e mágicas (às vezes literalmente) até as mais silenciosas e tocantes. À medida em que fui passando as páginas, elegia um conto favorito. Depois que li o conto de Stephanie Perkins, Em noventa minutos vá em direção a North, tinha certeza de que havia encontrado meu conto favorito. Até que li a história de Lev Grossman.
No belo "O mapa das pequenas coisas perfeitas" é sempre dia 4 de agosto. Presos num loop temporal, dois jovens vão comprovar do que a força do amor é capaz.

Era 4 de agosto, e acho que já fazia um tempo. Para ser sincero, não reparei de primeira. A vida já estava m servindo aqueles longos e ensopados dias de verão, um após o outro, cada um praticamente idêntico ao anterior… provavelmente uma pessoa mais atenta e observadora teria reparado antes. O que posso dizer? Era verão. Estava calor. Enfim, a questão é: o tempo tinha parado”. É assim que começa o último conto da coletânea e que me fez fechar o livro com um sorriso no rosto.
Confesso que nunca havia ouvido falar de Lev Grossman. Uma de suas obras mais famosas é The Magicians e, apesar de conhecer pessoas que são fascinadas pelo livro, ainda não havia entrado em contato com um texto do autor.
O conto O mapa das pequenas coisas perfeitas narra a convivência de Mark e Margaret que estão presos em um loop temporal. É narrado por Mark, tendo o garoto como protagonista. Sem fazer ideia do porquê ele está condenado a viver o mesmo dia eternamente, ele precisa encontrar uma forma leve e apaixonante de preencher as intermináveis horas. Assim que conhece Margaret, como um oásis no deserto, ela parece sua chance de encontrar a saída para esse loop temporal.
Geralmente não gosto muito de contos com essa temática. Raramente leio histórias que se baseiam em conceitos abordados em ficção científica, mas esse conto tocante e apaixonante foi uma exceção muito bem vinda.
O mapa das pequenas coisas perfeitas me conquistou não só pelo relacionamento de Mark e Margaret, mas pela forma como ambos lidam com esse loop temporal. Apesar de estarem vivendo uma situação crítica e, de certa forma, infernal, começam a valorizar os pequenos momento do interminável 4 de agosto. Depois de viverem o mesmo dia infinitas vezes, ambos começam a procurar detalhes que podem ser considerados perfeitos. Seja o momento exato em que um falcão captura um perca-sol entre as garras ou uma manobra sensacional de um skatista.
O mapa das pequenas coisas perfeitas é um conto que encanta pela simplicidade. O apego pelos detalhes memoráveis, um romance inusitado e uma lição sobre deixar ir fizeram com que o conto fosse meu favorito da coletânea. Nunca pensei que viver o mesmo dia de um verão interminável poderia ser tão inspirador.



E você Já leu o livro? Qual foi seu conto favorito? Não deixe de me contar nos comentários <3
RECADO MAIS QUE ESPECIAL: Do dia 06/02 até 10/02 a Intrínseca está promovendo a semana do livro Aconteceu naquele verão e o Nostalgia Cinza vai participar. O que isso significa? Que durante essa semana vai ter post todos os dias no blog! Cada dia vai ao ar um post diferente com a temática do livro e/ou do verão. É a primeira vez que decido participar de uma semana assim e estou ansiosa. Pretendo fazer de 2017 um ano incrível para o Nostalgia Cinza e um desafio divertido e inusitado pra mim parece ser uma boa forma de provar isso. Não vou contar sobre o que serão os posts, mas prometo tentar fazê-los divertidos, leves e revigorantes como o verão. Hoje falei um pouquinho sobre meu conto favorito da coletânea, qual será o próximo post? Espero te ver aqui de novo amanhã ;)

You Might Also Like

2 comentários

  1. Aawn que amor ! Esse livro sempre me interessou muito porém ainda não tive oportunidade de ler. Essa resenha aumentou ainda mais a minha curiosidade hahaha. E muito bacana a proposta da Intríseca: vou acompanhar todos os posts!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Fico muito feliz que tenha gostado da proposta da Intrínseca e da mini resenha. Espero que leia e livro e me conte o que achou <3

      Excluir

recent posts

Like us on Facebook

Twitter